Potabilidade da Água: Quais os critérios para um consumo seguro?

A água é o recurso mais precioso da vida na Terra. Isso porque dela, tudo depende. Sem água não existe cadeia produtiva, não existe alimento, roupa, calçado, veículos, embalagens, higiene, saúde, etc. Mas, enquanto para o consumo humano a potabilidade da água é de extrema importância, para outras atividades é possível se utilizar uma água não potável.

O que significa “potabilidade da água”?

A potabilidade da água é basicamente a água livre de contaminantes, própria para consumo e ingestão, sem risco à saúde.

Apesar da existência de água potável em fontes naturais, ou seja, disponível na natureza, não é recomendada a ingestão sem que antes a mesma passe por algum tipo de tratamento.

O tratamento da água é importante pois elimina micro-organismos e substâncias imperceptíveis a olho nu que são nocivas à saúde. Para ingestão é indicado ainda que se tenha certeza de sua potabilidade e para isso existe a análise ambiental que atesta por meio de laudo técnico acreditado a potabilidade da água.

Critérios para identificar a potabilidade da água

Além do padrão que toda criança aprende na escola desde os primeiros anos sobre água não ter cor, cheiro ou sabor, para que seja consumida com segurança existem outros parâmetros.

O Ministério da Saúde e outros órgãos reguladores especificam os critérios de qualidade e potabilidade da água para consumo humano.

Uma água pode estar contaminada por substâncias tóxicas microscópicas como vírus, bactérias, produtos químicos, corpos orgânicos e inorgânicos que podem prejudicar a saúde. Por isso, realizar tratamento e análise de qualidade da água são procedimentos fundamentais.

Vale destacar que nem toda água imprópria para consumo de ingestão, é sinônimo de que esteja contaminada. Um exemplo é a água do mar que, ainda que esteja dentro do padrão de balneabilidade, ou seja, própria para consumo em banho, não é apropriada para ingerir. O mesmo valeria para um exemplo de água de cachoeira, que é doce mas não recomendado que se beba na fonte.

Indicadores de Potabilidade

Para uma água ser considerada potável, ou seja, indicada para consumo humano na feitura de alimentos, ingestão, produção de bebidas na cadeia produtiva industrial, etc, é preciso realizar análises e testes de potabilidade.

Entre os parâmetros e indicadores analisados para atestar a potabilidade da água estão:

Turbidez

Turbidez é a diminuição da transparência da água. Isso acontece quando há presença de “materiais sólidos” na água, sendo este fácil de detectar e analisar. É um parâmetro físico que indica condição adequada ou não para o consumo, levando em conta a absorção e reflexão da luz na água.

Coloração

A água para ser potável deve ser transparente, ou seja, incolor a olho nu. Se está “turva” ou com alguma coloração pode estar com alta concentração de ferro, manganês ou algum outro elemento; até mesmo algas – o que não quer dizer que a torne imprópria do ponto de vista de potabilidade para banho, lavar roupas, limpar salas comerciais, lavar banheiros, etc (tudo isso é consumo). Porém, caso esteja com alguma coloração é importante solicitar uma análise de qualidade e potabilidade.

Presença de Microorganismos

A presença de coliformes totais na água é algo natural que não significa necessariamente um risco à saúde. Porém, é imprescindível análise para detectar os níveis de concentração dos mesmos, pois, a presença deles na água pode ser um indicador de que haja contaminação; ou seja, que a água não está potável. 

Atenção! Não confundir com coliformes fecais; neste caso, sempre que houver a presença de tal micro-organismo patogênico, é um parâmetro de que esta água não é potável, por menor que seja sua concentração.

Elementos Químicos

O cloro é um elemento químico que, quando encontrado na água, significa que a mesma passou por algum tipo de tratamento. Porém também é importante ressaltar que, a presença de tal elemento na água só passa pela aprovação de potabilidade após análise de nível de concentração, para atestar a quantidade considerada segura para o consumo humano.

O cloro é usado no processo de desinfecção da água pela propriedade oxidante de matéria orgânica que chega às estações de tratamento; o elemento contribui na eliminação de vírus, protozoários ou bactérias da água e também previne que se proliferem no caminho da água até as residências.

PH – Potencial Hidrogeniônico

A análise de PH da água mede o nível de acidez que, para consumo, deve estar neutro.

Por fim é importante dizer que as análises ambientais realizadas nos laboratórios da Mérieux NutriSciences emitem laudos acreditados garantindo assim a credibilidade dos resultados emitidos.

Escrito por

Mérieux NutriSciences

Como parte do Institut Mérieux, a Mérieux NutriSciences é um dos maiores grupos de laboratórios do mundo e se dedica a proteger a saúde dos consumidores, oferecendo uma vasta gama de serviços de análises laboratoriais às empresas e indústrias.

Receba nossas novidades